Sobre virar a página e Continuar Caminhando

Quando eu comecei a escrever para o Wattpad foi só para testar. A audácia de uma menina em querer ser grande. Todas as leituras, os amigos, os encontros, isso foi consequência. Todas as vezes que eu quis escrever mais e todas as Dependências que eu peguei na facul, isso foi consequência. Sou ligada em duas chaves: Nem aí e Bitolada. Não tem meio-termo. Todas as vezes que eu fiquei chorando na frente da tela de um computador, sofrendo com personagens que nem existem. Todas as mensagens de carinho, muitas das quais esperam respostas até hoje. Todos os xingamentos que eu lia, rindo, sobre os personagens que eu matei (ou torturei muito). Consequência.

O problema em você fazer o que gosta é não ver isso como um trabalho de verdade. É você não conseguir precificar. É você se sentir mal por colocar um preço. É você mesma achar que estão te fazendo um favor quando pagam. Eu nunca nem pensei em profissionalizar, quem dirá em vender. Eu nunca pensei que escrever no Wattpad fosse me trazer até aqui.

Ser das artes é um pouco isso, também. A arte vai na contramão do comércio, mas eu, Camila, tenho contas para pagar. Tenho cursos, línguas, livros para comprar. Tenho restaurantes para visitar, teatros. E eu escrevia como Hobby, um hobby que sai caro. Toda vez que eu prefiro escrever a estudar eu estou escolhendo qual das Camilas que estou levando adiante. A Camila Classicista vai morrendo um pouquinho a cada dia que eu até pego a gramática de latim na mão, mas não estudo. A Camila que não ouve o marido falar seus próprios problemas para continuar escrevendo, a Camila que não vai visitar mãe. Escolhas. Em todas estas partes da minha vida eu escolhi a Camila que escreve porque 1. Eu posso fazer esta escolha, eu sou privilegiada a esse ponto. 2. Porque as outras faces da Camila não satisfazem o meu Eu tanto como a Camila que escreve.

Só que a Camila que escreve não vive de ar. E a Camila, dona de todas estas Camilas tem que parar de achar que escrever é amor. Não é. É trabalho. É suor, é tempo. Eu passo bem mais que oito horas por dia respondendo mensagem, atualizando o grupo, mantendo uma boa relação com meu Cliente. Eu passo bem mais de oito horas escrevendo e, se eu quero continuar assim, é bom que eu precifique. É bom que eu entenda que tem um mercado de livro, que tem uma demanda de leitor. Que ser leitor também é privilégio. Que o acesso a cultura é privilégio. E se temos um mercado tão rico em PDF é porque o leitor também não vê o livro como produto.

Livro é caro. Livro é fetiche. E eu tenho a sorte e o azar de ser a primeira leitura (por gosto) de muita gente. Eu tenho a sorte de ser a pessoa que levou o gosto pela leitura a muita gente. Só que, se num país capitalista até a comida é paga, porque o livro não vai ser? Se até o elemento básico, arroz-com-feijão, é pago, tem preço, porque eu vou trabalhar de graça? Já me avisaram. E tem uma bela quantidade de gente falando “eu não te disse?” nesse momento. Você não vai num restaurante e “paga se gostar”. Você não vai no médico particular e “paga se ele te curar”. Você contrata serviços sabendo que eles tem um preço. Não tem almoço grátis. 

E eu parei de almoços grátis. Porque eu quero manter um mínimo de saúde mental. Não tem como manter a vida, a saúde, assim. Não tem como acreditar em mim mesma quando só me lêem enquanto tô de graça. De graça leitor lê até injeção na testa. De graça não tem valor. Não tem esforço. De graça parece que foi fácil.

o-livro-so-e-bom-quando-te-deixa-ruim-consigo
E acredite, não é fácil. Ter que trabalhar com outras coisas para manter esse luxo de hobby sai caro. 2017 é um ano de virar-páginas. Não é fácil. Tem valor. É difícil. Muita gente não vai gostar. Muita gente vai virar a cara para mim, vai achar que estou “estrelinha”. Muita gente vai falar que eu virei mais uma das “divas”.

Mas, eu devia já ter feito isso. A qualidade do que eu escrevo depende da Camila bem. Depende de uma Camila que não cai do cavalo toda vez que coloca um preço no amor. Depende de uma Camila que saiba vender, que saiba administrar várias Camilas. Depende de uma Camila com cabeça e logística. A artista tá bem, o resto é que não tá, mas a artista vai para o ralo rapidinho. Dá para ver a quantidade de artista reclamão/chorando pelos cantos/invejoso que tem por aí justamente porque as outras partes deles não estão bem. Eles contaminaram o artista com o capitalismo e eu não quero prender meu lado que tem a envergadura de um oceano *beijos, Gutinho* num supermercado do Tio Sam.

É por isso que tem que ter preço. Porque arte é trabalho. Porque amor não salva ninguém. Porque não tem almoço de graça e não tem obrigado que pague conta de luz.

Se tem uma coisa que o Wattpad me ensinou é que eu posso. Eu sei fazer, eu sei onde ir, eu sei o caminho. O leitor me ensinou isso. 2017 precisa de outras Camilas. Uma bem menos boazinha e idiota. Uma que vai virar para o leitor e dizer que custa X sem morrer por dentro se sentindo a pior pessoa do mundo. Uma Camila que não vai confiar tanto assim no interlocutor, porque, essa lição é a mais difícil: nem todo mundo nasce bom e nem todo mundo se envergonha. Na sua frente tá amando seu livro, na suas costas tá lendo seu pdf.

Hoje eu me sinto como a idiota vestida para a festa, tomando bolo do pretendente. Cancelaram a festa e eu fui a última a saber. Não tem graça essa sensação. Precisa ter recompensa para mim, também. Precisa ter mais que visualização e curtida. Eu faço coisa na internet, mas eu sou de carne e osso.

“Como sonhei em estar aqui um dia – é crise, trampo, ideologia: PAUSE. É aqui, onde nóis entende Amy Whinehouse”.

 

Para os planos que eu tenho para 2017, tudo isso precisava acontecer. Eu precisava disso. O tapa certinho, na cara, para eu não fazer merda quando isso ficar sério de verdade. Porque, acredite, isso vai ficar sério. E vai ser logo!

  • Monique Sousa

    Justo Cams! Só lhe desejo secesso e reconhecimento =*

  • Naomy Hilario

    Nada mais justo que cobrar pelos livros. Você merece reconhecimento, e cada vez mais. Assim como foi dito no texto, tudo isso vai ficar sério logo logo, todo o sucesso merecido está próximo. E, pra mim, não vai ter coisa melhor que te ver feliz e vendo você enxergar tudo que conquistou. Persista, Cams. Estarei sempre aqui pra te aplaudir. <3

    Ps.: espero que vc fique feliz ao saber que desbancou Julia Quinn do 1o lugar no meu ranking de melhores autoras/autoras favoritíssimas que lerei pelo resto da vida
    Beijo beijo