Arquivos de Autor: Camila Marciano

Meus primeiros contatos com o Marquês de Sade

Todo mundo tem curiosidade. É falar da história dele e a gente fica com a pulguinha atrás da orelha. Coçando. Há, eu sei, quase um sacrilégio, quem nunca tenha ouvido falar dele. Mas “Marquês de Sade” é uma das coisas no complexo movimento da terra (que eu nunca vou entender) que provoca curiosidade fulminante. Um […]

Bukowski era um Henry Miller com mais pau

E comia mulheres melhores. Se bem posso me lembrar, se bem pode a memória tomar conta desse detalhe, digo, Bukowski tinha um pau de 19cm e o Miller, só 15. Eis a prova cabal de que tamanho não é documento. Pelo menos, para as francesas. Ambos se contentavam em chamar suas mulheres por “bocetas”, ou […]

[Resenha] Um Cântico para Leibowitz

Outra coisa que me prometi, foi de escrever mais aqui, querido senhor Leitor Zero. Comprei o Cântico na feira do livro da USP e como me prometi desencalhar leituras, esse foi o escolhido da vez. Se a gente seguisse com a ideia da Úrsula K. Le Guin, sobre o que é a Sci-fi, eu ficaria […]

Adeus 2014, Olá 2015

Aqui estou eu, no segundo dia do ano, sem nada para fazer (finalmente) pensando no ano que se foi e no ano que ainda começa. Sim, querido leitor zero, acho que mesmo contra minha vontade, isso vai ser um daqueles textos de reflexão. Me perdoe de antemão. 2014 figura entre um dos piores anos de […]

Fones de ouvido para esquecer do mundo

Ah, o poder de ser ignorado e ignorar! Colocar fones de ouvido é a mesma coisa que colocar aqueles gravatinhas de porta escrito: Não perturbe! É o código universal (que sua mãe não entende… ) de que você não quer papo. Pode ou não ter músicas envolvidas. Tem quem goste de usar fones de ouvido […]

[Resenha] Uma mulher no Sci-fi???

Vencedor do Hugo Awards de 1970, competindo contra o SlaughterHouse-five de Curt Vonnegut, (Matadouro 5), em português. “A Mão esquerda da escuridão” de Ursula K. Le Guin figura entre os meus melhores deste ano! Li, em resenhas do Skoob que uma pessoa “sem querer ser machista, este livro só poderia ser escrito por uma mulher”. […]

Amazon: Leia enquanto Enviamos

Das felicidades de se comprar um livro na livraria e não na internet, com certeza está na sede. Com vontade, a gente, antes mesmo de chegar em casa, já pode sentar em algum lugar e começar. Sem ter que esperar chegar, sem ficar em casa (ou mandar a mãe ficar) par receber o pacote. É […]

Fast Food Versus Slow Food

Leitor Nulo, não troquei a frase de bem-vindo que vem no cabeçalho do blog, isso aqui ainda é sobre livros. Só que… Como, no Fast-food que é a internet, posso tratar da Slow Food, que são os Livros? É uma pergunta que eu faço e não consigo me responder. Manter periodicidade é uma premissa de […]

Azul é a cor mais quente [Filme + HQ]

Colocar essas gracinhas no +18 é até maldade, mas acho que esse é o lugar delas. Tanto os quadrinhos quanto o filme têm cenas… mais inadequadas, eu diria. O frenesi em cima deles foi justamente em cima disso, o tal do *sexo lésbico*. Só que, mesmo que tenha ganho boa dimensão nas telas, em francês […]

Knights of Sidonia – NetFlix e desambiguações

Quando a NetFlix começou a postar Animes, o único que eu assisti com vontade foi DeathNote (que até cabe post, eu diria…). Na minha época mais assídua de assistidora de animes, ainda não tinham inventado o NetFlix (sensação de velhice em três, dois, um…) então tinha eu que ficar baixando e assistindo. Nessa série que […]

Astronauta – Magnetar

Fui na Bienal do Livro esperando descontaço e.. Fuéééén. Digo, estava como a BlackFrieday, né. Tudo pela metade do dobro, mais dez por cento de desconto *que você não pode perder*. No stand da Companhia das Letras o que me chamou atenção foi a Zahar (que estava mesmo cinquenta por cento mais barato, eu penso – […]