Arquivos de Categoria: Meus próprios Filhos

Aviso de Atraso do Lipe

É sempre assim. Você inventa moda, caça na internet como é que faz, manda fazer em centenas, e, quando acha que tudo está acertado, os problemas começam. A gente planeja, mas nem sempre dá. É preciso dizer que o PagSeguro, por onde os boletos são gerados, por onde as pessoas pagam pelo cartão, só liberam […]

Tudo o que Você Precisa saber sobre a Pré-Venda

  Para quem não sabe, a pré-venda do Lipe (Livro 2) começou dia 28/7! (Clique Aqui para saber mais!) e, com isso, algumas novidades surgiram. Primeiro, é preciso saber que algumas coisas mudaram da primeira pré-venda para esta. A primeira coisa é que o site está diferentinho. Como daquele jeito estava confuso, este está mais […]

Algumas Coisas Vão Mudar por Aqui

Então, pré-venda passou, aprendi uma porrada de coisa, ainda tem um monte de coisa para aprender e tem o Lipe. É, logo ele tá aí [Finge que isso aqui é um calendário semanal de Updates, tá?] Vamos mudar umas coisinhas por aqui: Segundas e Quartas a gente entra com post no Blog. Para quem lê […]

No dia mulheres e eu aproveitei o melhor que pude!

Uns anos atrás, quem me lê há um tempinho já viu essa Camila: Uns anos atrás eu era dessas de bradar que “dia das mulheres não se ganha flor”. De fato, não se ganha. Não é dia para comemorar o fato de ser mulher. É dia de lembrar que nem todo mundo tem os mesmos […]

Pré-Venda

Aqui vão algumas coisas importantes a se saber sobre a Pré-Venda do “O Próximo Homem da Minha Mulher Sou Eu”. Por publicar de modo Independente, não estou amparada por uma grande equipe e um grande capital para produzir o Livro. Somos nós por nós com ajudas de coração (Beijo, Nahra Mestre, Beijo Débora Menezes!) e […]

Sobre virar a página e Continuar Caminhando

Quando eu comecei a escrever para o Wattpad foi só para testar. A audácia de uma menina em querer ser grande. Todas as leituras, os amigos, os encontros, isso foi consequência. Todas as vezes que eu quis escrever mais e todas as Dependências que eu peguei na facul, isso foi consequência. Sou ligada em duas […]

Para quem você escreve?

Me vali do livro “O que é Literatura?” do Sartre, para escrever isso. Espero que ele não se revire muito no túmulo. Eu venho querendo fazer isso tem um tempo. Ultrapassar a barreira do livro e atingir o peito. Tiro à queima roupa, daquele jeito mesmo que os naturalistas faziam. De colocar o dedo e […]

Qvia foi, sem dúvidas, um negócio que me deixou orgulhosa demais

Se você der sorte, as marcas do amor serão tão fundas quanto a marca da violência Não foi nem uma, nem duas vezes que eu disse que Quia (com U ou V, tanto faz) começou porque eu queria me desintoxicar do Universo mais ou menos bonitinho do Próximo Homem. Queria chacoalhar o livro e ver […]

A vida é muito curta para ler livros ruins! (Os meus, inclusive)

Esses dias eu li isso na timeline de alguém. É até uma frase batida no mundo dos leitores de facebook. A vida é muito curta para você se forçar a ler um livro só porque começou. Tem quem tenha dessas piras, eu costumava ter, também. Me obrigar a ler um negócio ruim, que ofende o […]

Hoje foi o primeiro dia que eu não olhei para o Dio

Tortura. Fui dormir com a sensação de dever cumprido, lançamento tímido, sem fazer barulho com todos os grupos, todos os blogueiros, sem prometer mundos e fundos ao leitor que o comprasse. Só lancei e esperei. Fui dormir com a criança no berço, parida, saudável, três quilos e umas gramas. Acordei órfã. Não foi legal. Filhote […]

Amazon – Diabéisso?!

Antes de mais nada, deixemos claro uma coisa: Você não é obrigado a comprar só porque me leu no Wattpad. Compre se quiser, se puder, se achar que vale os oito ou dez reais do e-book. Não estou, de maneira nenhuma, te obrigando a comprar. Não vou ser hipócrita e dizer que não quero entrar […]

O Dia em que eu Quase Matei o Lipe

Quando fiz o Bônus de comemoração de 1M para O Próximo Homem, a última coisa que pensei foi em criar um Livro para o Lipe. Não estava nos planos. Era para o Dio começar uma história e terminá-la, simples assim. O Lipe bater aqui na porta e falar “Então, sem vergonha, vamo lá né” Foi […]