A casa dos Budas Ditosos

Eu coloco minha mão no fogo, se Ubaldo Ribeiro não caçou no dicionário Analógico uma palavra do mesmo campo semântico que “Sexuais/Sensuais”, para chegar a “Ditosos”.

Estava eu no Sebo. Não sou muito fã de sebos, mas acabei qualquer dia num deles. Entre coisas da Hilda Hilst, dei de cara com A Casa dos Budas Ditosos. Qualquer dia antes deste, conversando com um amigo, ele me falou do livro. Era a época da febre dos 50 tons. Era qualquer diálogo em que tacávamos o pau na fanfic de Twilight, enumerando pelo menos uns cinco títulos melhores.

É claro: citamos Sade, citamos Milo Manara. Citamos até a Hilda, mesmo que a Hilda seja um tanto diferente. Anyway. E depois no sebo, meses depois, dei de cara com ele. Assim, para ler qualquer dia.

A Casa dos Budas Ditosos.

Acabou que o “qualquer dia” foi o mesmo dia da compra. E a vontade de comer começou pouca, mas não cessou. E em quatro ou cinco horas, foram-se os dez real que paguei no exemplar. Pelo que eu li sobre o livro, foi criado como parte de uma série dos sete pecados capitais.

O mais interessante do livro é que o próprio Ubaldo Ribeiro, no prólogo, conta que “chegaram-lhe cartas e fitas” do relato de uma velhinha que ia morrer e não concebia que suas histórias fossem com ela para o caixão. E não era uma humilde velhinha, mas ao que consta, uma senhora com posses e que conhecia pessoas. Pessoas estas, que não tinham nomes reais. O que pode ser uma brincadeira do escritor, ou não. Uma velhinha safada que só ela que A.) Ainda perambula pela terra com seus contos grotescos, ou B.) Já nos deixou. Ou uma velhinha que nunca existiu de fato.

Este, como gostam de dizer os contos infantis, é mais um mistério…

Legal, que não são histórias super elaboradas, nada que te deixe boquiaberto. Mas somando, fica uma vida interessante. Pensando sobre o título e o personagem, que velhinha (descontando mães e avós por que estas são imaculadas até os fios dos cabelos), não tem histórias para contar? Não tem coisas que guardam para elas, mas que se tomassem coragem, desbancariam a Senhora da Casa dos Budas?

Eu mesma, sem lá muita idade, já somo as minhas..