O Dia em que eu Quase Matei o Lipe

Quando fiz o Bônus de comemoração de 1M para O Próximo Homem, a última coisa que pensei foi em criar um Livro para o Lipe. Não estava nos planos. Era para o Dio começar uma história e terminá-la, simples assim. O Lipe bater aqui na porta e falar “Então, sem vergonha, vamo lá né” Foi totalmente inesperado.

O Lipe na verdade, era para ter morrido. Sabe, a Dona Teresa? Então. Era para ter sido o Lipe. Ele e essas crises asmáticas dele. Eram esses os meus planos. O Lipe, em todas as vezes que tentei sabotá-lo, me dava chapéu. Era para o Guto ter sido o mais velho. Lipe veio na frente. Era para o Lipe ter morrido, Lipe sobreviveu. Era para acabar a história dessa família com um único livro. Lipe quis contar a parte dele.

A pessoa responsável pela “sobrevivência” do Lipe, inclusive, é o meu marido. Eu quando estou em dúvida, sempre alugo a orelha dele. E ele falou, num português bem claro:

Não mata o Menino não, quantos anos ele tem, sete, né? Nem comeu uma bocet** ainda, tu já vai matar? Mata a Velha, velhos morrem, mesmo.

Não é uma flor de pessoa? O encanto encarnado? Lipe deu chapéu em mim usando meu conselheiro. Hoje, em algum lugar, ele deve rir da minha cara. O Lipe, parando para pensar em quem é e quem será o Lipe, eu analiso os detalhes que eu deixei passar. De todas as vezes que eu tratei o Lipe como personagem “menor” que o Guto. O Guto para mim é aquela lindeza, eu já o amava bem antes de começar a escrever e muito antes de ele chegar na puberdade. A minha relação com o Guto foi instantânea.

Só que o Lipe, ele não foi tão simples. E eu costumo gostar dos mocinhos primeiro, depois das outras pessoas. E o Lipe veio que nem a Fê veio, chutando a porta. Me fazendo de brinquedo. A Fê faz qualquer um de brinquedo e eu entendi direitinho de quem ele puxou essa mania. Em algum lugar, a Fê e o Lipe estão rindo de mim.

A diferença entretanto, é que a Fê nunca se abriu comigo. Nunca disse um “a”. Tudo o que eu sei da Fê não foi entregue a mim direto pela Fê, o Dio, intercessor por natureza, veio dar seu ar da graça. Ele me fez amar a Fê. Ele é o grande responsável pelo meu amor platônico na Fê.

É claro, ela não pode usar salto de matar Rodrigo para matar Camila, mas é certeza que ela acha isso. Que, se ela pudesse, me matava também, como mata Rodrigo.

Com o Lipe, nessa empreitada que embarquei agora, eu espero que ele não me faça de gato e sapato que nem a mãe dele faz. Vou ter que achar um jeito de me defender dele. Vou ter que blindar dos artífices dele.

Como? Não sei. Era para esse garoto ter morrido e, já dizia a minha mãe: “O que não te mata, te fortalece”. Espero que o Lipe não esteja mais forte agora, ao mesmo tempo que eu faço questão de que ele esteja bem forte. Fato é que não me arrependo de não tê-lo matado. Eu estou acostumada ao Dio, ao Ulisses. O Lipe… vai me dar dor de cabeça.

Oi, novo amor da mãe

  • Carol Nevile

    Camis, sua linda… Te achei aqui tb. Obrigada por não ter matado o Lipinho Lindo. Ele vai virar série de tv, aguarde e verá.
    Beijos,
    C.

  • Yaz

    Obrigada por não ter matado o Lipinho Lindo, nós sofremos e vc sofre com ele tbm… segura era marimba!

    • Matar Lipinho Lindo? Ainda bem que não matei, mesmo! Eu teria sido uma pessoa infeliz! Obrigado por ter gasto um pouquinho do seu tempo para vir aqui ler o meu baú!

  • Vanessa

    OOOOuuuuu! Muito obrigada ao marido da Camis por salvar o Lipe e muito obrigada Camis pela generosidade de dividi-lo conosco. Parabéns você é fera!

    • Eu que agradeço, Van! Fico feliz que tenha gasto um tempinho do seu dia para vir aqui! Beijo!

  • Nágila

    Ainda bem que você não matou o nosso Lipinho lindo Cams. Agradeça ao seu marido por nós!!!!

  • Inaê

    Gente. Achei incrível. Como pode “eles’ chutarem o pau da barraca e mandarem na gente? Acho incrível quando eles ganham vida e comandam. Dão o chapéu, como você mesma disse. O processo de criação de uma personagem é tão incrível e me deixa tão encantada, mas o modo como o mantemos, ou o matamos, meche muito. Eles alí já não nos pertencem mais. Não sabia dessa plataforma, adorei. Visitarei sempre!

    • Lipinho é foda. Quando vi, já tava com o coração na mão falando pra ele: “vai, praga, pisa”.

  • Ludmila

    Camilaaaa, ameeei, ameeei, ameeei. Primeiro eu surtei achando que era att, depois surtei quando vi o que escreveu. E o que dizer desse lipe? Ele veio para ficar mesmo, é um personagem hilario, seus capitulos estão cada vez mais inspiradores. Não me canso de falar da sua história em cada grupo que participo. Só tenho que agradecer por esse personagem que para mim parece até real

    • Lud, um prazer te ter como leitora! Obrigada por ler e saiba que é a sua mão que me guia também, quando escrevo. Obrigada por me dar asas e obrigada por ter vindo dar uma olhadinha no meu baú <3

  • Luana Maia

    Miglaaaaaa, ainda bem que você não matou o Lipinho. Obrigadaaaa!!!!! Te amo mais ainda

    • Isso é mérito do marido, né. Por mim, eu tinha matado!

  • Maria Teixeira

    Graças ao seu MARIDO Lipinho Lindo continua aí, lindo, fofo, gostoso e claro muuuuuuito BABACA,
    desta vez o obrigado é pra você Marido da Cams 🙂 :*

    • Eu não ganho nem um obrigada? Nossa. Tô triste e enciumada!

  • Muito legal você abrir esse espaço para contar sobre suas ideias. Fico feliz que não tenha matado o Lipe, sei que não é só de felicidade que o ser humano vive, mas se Lipe morresse seria dureza pra Fê e pro Dio. Quando o filhote da gente morre dói demais!

    • Eu não tenho filho, Xará, mas imagino. Matar o Lipinho, agora que eu sei quem ele é, teria me dado um aperto tão grande no coração, nega…

      Obrigada por ler!

  • JULIANA

    Adorei o blog, Cams! Sucesso pra ti!
    E obrigada ao seu marido por ter salvo o Lipe, mesmo ele mandando descontar nos pobres avós. kkkkkkkk

    • Alguém tinha que se ferrar, né UHAUHUHAUHA

      Brincadeira, Ju! Obrigada por ler!

  • Neia Brazão

    Camila florzinha é uma alegria sem tamanho te encontrar aqui!!AMEI!!!
    Alegria maior é que você não matou o Lipinho lindo e agora estamos mais apaixonadas por ele e pela Dessa!BJOS

    • Oi, Neia! Obrigada por ler! Fico feliz que você esteja gostando!

  • Ellem

    “Não mata o Menino não, quantos anos ele tem, sete, né? Nem comeu uma bocetinha ainda, tu já vai matar? Mata a Velha, velhos morrem, mesmo.”
    To morrendo, SOCORRO. ???????

  • ElienaiM

    Louca! Como assim “pensou” em matar o lipe???? Não pode, coração não ia aguentar rs, o segundo livro ta maravilhoso, beijão

  • Karine

    Ri demais com o comentário do seu marido. Um grande obrigado a ele e a você por não ter matado nosso Lipinho lindo!

  • Alessandra

    Ah Camila o que falar pra vc? Muito obrigado por não matar o Lipinho, obrigado ao seu marido por não deixar rsrs obrigado por tudo bjosss

  • Helô

    Você tem um coração! :O

  • Larissa Roberta

    Tadinho do Lipinho Lindo ,só de pensar que ele poderia ter morrido,choro rios de lágrimas, Camila sua BAD !!! Snif Snif!!!

  • Elaine Queiroz

    Como assim matar o Lipe?? Gentee, ainda bem que não aconteceu! Grande Wagner! obrigada cara!, graças não aconteceu e agora temos uma história do Lipinho Lindo! e nada mais digno uma história do Guto também né tia Camis? haha

  • Porque será que sinto que vou me envolver d+nesse negócio.

    • Oi, Ju! Qual negócio, o Blog? Poxa, vai ser uma honra você vir aqui acompanhar sempre <3

  • Larissa

    Pela forma como você escrevia o Lipe dava pra perceber que você não tinha tanto amor mesmo por ele rsrs se surpreendeu como as leitoras se apegaram a ele rápido? Eu por exemplo logo nas primeiras cenas

    • Oi, Lari! Obrigada por vir no meu baú.

      Eu amo o Lipinho desde que ele era menininho asmático, mas… ele não era meu amorzão do jeito que é hoje, não, confesso!

  • Mônica

    Camila, saiba que adorei o livro da Fê e do Dio, faz vc pensar suas atitudes e demonstração de afeto por quem nos rodeiam e gostamos. Vc foi muito próxima do universo masculino na perspectiva do Dio. Antes de saber que vc era a escritora, cheguei a achar que era um escritor, contando parte de sua vida de forma muito pessoal. Quanto ao Lipinho Lindo, também é muito cativante pq a gente torce para ele ser igual ao pai ou igual a mãe, mas no final ele é o resultado de ambos (o que acho demais! ). Continue a história está demais!
    …Agora na minha humilde opinão, acho que seria legal uma perspectiva do Guto num momento em o Lipe for passar um final de semana na casa do pais.
    Ah e Feliz dia da Mulheres pra vc também!

    • Oi, Mô. Obrigada por perder um tempinho aqui no meu baú! Fico feliz!

      Feliz dia das mulheres, Nega. E sobre o seu pedido… digo que está anotado, hauauhauhauhauha

  • Fúlvia Sanchez

    Camila vc é MARA!! Incrivel! só posso dizer Graças a Deus que o Lipe tá inteirinho da Silva, senão o que seria da coitadinha da Dessa… Amei! bjooooosssss

  • NayOliiveira

    Camis, ainda bem que vc não matou o Lipe, minha vida seria outra, amo tanto a estória é uma agonia esperando pelos próximos capítulos, quero sempre mais rs e feliz dia da mulher, que não foi apenas ontem, mas sempre é ((: beijosss

  • Conceição

    Ainda bem que você escutou o seu marido!!! O Lipinho Lindo nos conquistou!!!

  • Jessica Regina

    Tô atrasada (por motivos de: dependo do celular do maninho rsrs), mas só estou aqui pra te agradecer, APENAS pra te agradecer, Suas histórias ainda são as melhores que eu já li.. O Próximo homem então… Nossa nossa…sou apaixonada de tal forma, que nem sei dizer,Parabéns por esse dom maravilhoso que vc recebeu e usa magnificamente!! E não pare nunca com a escrita, vc é ótima nisso..
    Bjs Cams! 😀

  • Shirley Mascarenhas

    Jesus do céu!
    Camila do céu!
    aushaushaushaushaushaushau
    Obrigada por não ter matado o Lipinho Lindo! <33
    Meu corassaum faz um tum tum danado aqui… Ai ai…
    Bjoo fica com Deus.

  • Camila, vamos entender que eu amo seu marido, sério, me identifiquei MUITO com a frase que ele disse dos velhos e de o Lipe não ter nem comido ninguém e tals, eu super já disse coisas parecidas cara! Ainda bem que tu não matou o Lipe -me recuso a chama-lo de Lipinho Lindo porque pra mim é Lipinho Gostoso pra Caralho- porque eu amo ele desde o livro do Dio, e amo O Único Homem, então que bom que ele tá vivo senão você tava na cova junto! Bj

  • Camila Sauin

    Sabe o que eu acho muito doido, você fala como se todos os seus personagem fossem reais ! Enquanto leio seus posts fico imaginando : Você, sentada numa mesinha redonda com uma caneta e um caderno anotando tudo o que um Lipe de 50 anos, conta o que ele viu e viveu. Tipo, “ah o Lipe bateu na minha porta” …..gentchê , eu surto se um cara desse ali de cima bate na porta . hahauhauhauahahuaua
    sábixaédoidinha <3

  • Priscila Maria

    E que bom que não matou, né? Que bom… Por que, aí, o que seria de mim? Essas características humanizadas dos seus personagens me pegam de jeito. E eu não entendia como! Aí te lendo respondendo algo (ou será que foi aqui no blog?) você disse que seus personagens vem do seu círculo, do seu cotidiano. Então me leva de volta lá naquela questão da sua autonomia, da sua certeza em cada palavra que escreve. Certeza, não daquele jeito impositivo de que o resto se torna errado. Mas na certeza de que aquele cotidiano existe. Quando eu falo que você divide com a gente… Tá vendo só?!

%d blogueiros gostam disto: